terça-feira, 25 de abril de 2017

Abrindo para o Mundo Livre S/A no Let's Go Bar. 22/04/17 Fotos: R. Guilherme Lins

Foi o segundo show mas parecia ser o primeiro. No primeiro tocamos, praticamente, para os nossos amigos, familiares e pessoas que já tinham comprado o CD e já sabiam todas as músicas. Dessa vez, tinha-mos a nossa frente um público que não nos conhecia e que estava ali para ver o show do Mundo Livre S/A. Os amigos estavam lá na frente do palco dando aquela força, mas, no meio de quase 500 pessoas mal dava para percebe-los. Tocar na semana do índio e começar o show com um poema chamado "tupinambárbaroS" foi, sem dúvidas, uma boa escolha. Ver, la de cima, todas aquelas pessoas dispersas, preocupadas apenas em encher seus copos (a festa era open-bar) de repente, ao som de um sample de ritual indígena misturado com violinos melancólicos, olharem para o palco, foi uma sensação deliciosa. Depois foi só manter a energia e deu tudo certo. Muitos CD's vendidos após descer-mos do palco e muitas pessoas interessadas em conhecer mais sobre a banda foi o resultado. Antes do Mundo Livre S/A, que foi muito foda, ainda teve o show dos meninos do Casa Maré, que botaram todos pra dançar loucamente ao som de ritmos latinos (inclusive eu, q nem sou dado a danças rsrsrs) e tudo isso foi regado com muita cerveja liberada a noite inteira. Esse foi também o último show da nossa maravilhosa violinista, Samara Sampaio, com a banda. Sam vai seguir outros rumos... Mas, em resumo; Deu tudo certo!